Skip to content

Equinor divulga startups e empresas selecionadas para piloto do programa Bridge

Last modified

Companhia abrirá novos desafios no primeiro trimestre de 2022

Rio, 13 de Dezembro de 2021 – Oito startups e empresas, entre pequenas e médias, foram selecionadas pela Equinor Brasil para desenvolverem projetos piloto para desafios operacionais apresentados pela companhia. Por meio do Bridge, primeira iniciativa de inovação aberta da empresa no país, profissionais das empresas Confirm8, PixForce, Vidya, LedCorp, NetLex, Immer Messen, Fiedler/Gestra e One Green aplicarão suas soluções em 2022 nos próprios ativos da Equinor. Após três meses de desenvolvimento, teste e avaliação, os selecionados poderão se transformar em fornecedores da companhia. No primeiro trimestre do próximo ano, a Equinor abrirá novos desafios para que startups e empresas possam inscrever suas soluções. O Bridge é uma parceria com a consultoria em inovação corporativa Innoscience.

As startups e empresas selecionadas representam cinco estados do Brasil – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Minas Gerais. No total, a empresa recebeu 92 inscrições de 78 empresas e startups diferentes para o programa.

“Durante o processo de seleção do Bridge, tivemos a oportunidade de conhecer melhor o mercado de inovação do Brasil, o que nos deu a certeza de que estamos no caminho certo ao investir em inovação aberta. Em parceria com as empresas selecionadas, queremos desenvolver projetos e soluções que tornem o mercado brasileiro mais robusto na medida em que reforçam os atributos de solidez, digitalização, inovação e sustentabilidade de nossas operações, em linha com nossa estratégia de liderança na transição energética”, afirma Rafael Tristão, Diretor de Contratações e Suprimentos da Equinor Brasil.

Além de testar soluções que possam ser implementadas em um curto espaço de tempo, gerando resultados rápidos e agregando valor às operações da Equinor no Brasil, o objetivo do Bridge é alavancar a cultura de inovação da empresa em conjunto com o mercado fornecedor local. Os desafios propostos foram desde a gestão de estoque e materiais à inspeção de equipamentos e drones.

Como foi o processo

Após as inscrições, a Equinor selecionou algumas empresas que apresentaram soluções em linha com os desafios apresentados e os objetivos da companhia. Em uma segunda etapa, as selecionadas apresentaram suas soluções para as áreas de negócios da Equinor e tiveram um período de imersão em cada um dos desafios junto à área responsável.

“Durante a imersão ficou evidente o benefício mútuo da inovação aberta. De um lado tínhamos um time de alto desempenho, sempre comprometido com o desenvolvimento de tecnologias de ponta para sua indústria, do outro, empresas com soluções inovadoras que até então nunca tinham tido a oportunidade de trabalhar com a Equinor. Colaboração de altíssimo nível para a co-criação de projetos que fortalecem todo o ecossistema", ressalta Marco Perocco, sócio da consultoria Innoscience.

No próximo ano, após o período de desenvolvimento do projeto piloto, caso a avaliação dos resultados seja positiva, as empresas poderão ser contratadas como fornecedoras da Equinor. As selecionadas terão a oportunidade de realizar os testes das soluções no campo de Peregrino, na base de apoio, localizada no Porto do Açu, e também no escritório da Equinor.

Um dos diferenciais do Bridge é a simplificação do processo de contratação. Etapas processuais internas foram simplificadas, tornando os trâmites de contratação mais ágeis e eficientes e reduzindo ainda mais essa barreira no relacionamento entre as startups e grandes empresas.

Conheça as empresas vencedoras de cada um dos desafios:

- Inspeção de equipamentos EX: Confirm8

- Inspeção por drones em áreas abertas: PixForce e Vidya

- Gestão automatizada do estoque de materiais: LedCorp

- Hub para gerenciamento de contratos padronizado: NetLex

- Detector e medidor portátil de vazamento de vapor: Immer Messen e Fiedler/Gestra

- Sistema para gestão de licenciamentos ambientais: One Green