Skip to content

Equinor Brasil divulga os resultados dos pilotos da primeira edição do Bridge

(UTC)

Sete projetos sugeridos pelas startups já estão sendo colocados em prática em ativos da companhia.

O Bridge, primeira iniciativa de inovação aberta da Equinor no Brasil, finalizou os primeiros projetos-piloto com startups e pequenas empresas do país. O conceito de inovação aberta envolve a participação de várias partes externas à empresa no desenvolvimento de novas tecnologias e soluções. Em parceria com a consultoria em inovação Innoscience, o programa Bridge registrou resultados positivos, como o aumento em até cinco vezes na eficiência operacional de algumas iniciativas. A empresa lançará ainda este ano uma segunda edição do programa.

“A Equinor tem um portfólio amplo, com desafios diferentes e, nesse contexto, a inovação e a tecnologia podem nos ajudar muito a endereçá-los de forma eficiente. Precisamos desenvolver soluções inovadoras localmente e essa parceria entre a voz do cliente interno e pequenas empresas certamente trará muitas respostas que precisamos”, comenta Raul Portella, VP de Operações da Equinor Brasil.

Após um período de trabalho conjunto com os times técnicos da companhia, as startups apresentaram os resultados em eventos com participação da liderança executiva da Equinor. A primeira edição do programa contou com 143 startups mapeadas e inscritas, sendo que 29 delas passaram pelo momento “One to One” com a empresa e sete delas já desenvolveram projetos em ativos da Equinor - Confirm8, Pix Force, Netlex, Ledcorp, Immer Messen, One Green e Vidya.

“A Equinor tem como propósito transformar recursos naturais em energia para as pessoas e progresso para sociedade. Contribuir para o desenvolvimento do mercado fornecedor do país, com incentivo a pequenas empresas, como é o caso do Bridge, é uma das maneiras de transformar nosso propósito em criação de valor para as comunidades onde operamos”, afirma Rafael Tristão, Diretor de Suprimentos e Contratos da Equinor Brasil.

Conheça as soluções apresentadas pelas startups

Gestão automatizada do estoque de materiais: com a tecnologia da Ledcorp, o projeto atingiu resultados positivos usando a eficiência de uma solução RFID (Radio Frequency Identification - Identificação por Radiofrequência).

Hub padronizado para gerenciamento de contratos: utilizando a tecnologia Netlex, o projeto testou a otimização do processo de gestão de contratos, com aprendizados e KPI ‘s importantes na jornada.

Sistema para gestão de licenciamentos ambientais: trabalhando em parceria com a tecnologia One Green, foi possível padronizar o processo relativo ao monitoramento de licenças ambientais.

Inspeção por drones em áreas abertas: a solução fornecida pela Vydia Technology, utilizando Digital Twin, Inteligência Artificial e IOT, apresentou oportunidades de melhorias nos processos de inspeção nas plataformas.

Já no experimento com a PIX Force, usando visão computacional, Inteligência Artificial e Machine Learning, os drones realizaram voos autônomos e o time testou a capacidade da rede neural para detectar necessidades de melhorias, com resultados importantes para o processo de inspeção.

Detector e medidor portátil de vazamento de vapor: esse piloto contou com a pesquisa e expertise do time da Immer Messen para testar uma solução usando cabo de fibra e Data Analytics para interpretar os dados brutos e gerar insights e detecção de vazamentos.

Inspeção de equipamentos EX: utilizando a solução fornecida pela Confirm8, a tecnologia trouxe maior padronização, otimização e rastreabilidade para o processo de inspeção EX da companhia.