Relatórios anual e de sustentabilidade da Equinor para 2020

23 de Março de 2021 12:01 CET

Equinor apresenta seu relatório anual de 2020 e o formulário 20-F, e seu relatório de Sustentabilidade de 2020.

“2020 foi um ano marcado pela pandemia causando sofrimento humano e turbulência nos mercados. Estou impressionado com o trabalho árduo de nossos funcionários durante este ano para manter as pessoas seguras e as operações funcionando. Entregamos um desempenho operacional sólido em 2020 apesar de termos nossos resultados fortemente impactados pelos baixos preços do petróleo e gás”, disse Anders Opedal, Presidente e CEO da Equinor ASA.

Houve volatilidade e queda de preços sem precedentes durante o ano, causada pela pandemia de COVID-19, especialmente durante o primeiro semestre. Em março, a Equinor lançou um plano de ação de US$ 3 bilhões para fortalecer sua resiliência financeira. A entrega do plano resultou em uma economia de US$ 3,7 bilhões, incluindo uma redução de custos operacionais fixos próximos de US$ 1 bilhão.

A Equinor está se posicionando para gerar valor e ser uma empresa líder na transição energética, e deu passos importantes em 2020 para moldar o futuro da companhia.

“Estamos nos preparando para o futuro. A Equinor tem como objetivo ser uma empresa líder na transição energética e construir a indústria de energia do amanhã”, diz Opedal.

Relatório anual

No relatório anual de 2020, um novo modelo com uma tabela e mais informações por país foram adicionados para facilitar uma melhor visão geral dos principais eventos e resultados.

A receita operacional líquida IFRS (em inglês, Normas Internacionais de Relatório Financeiro) foi negativa em US$ 3,42 bilhões e a receita líquida IFRS foi negativa em US$ 5,50 bilhões. Os resultados são afetados por preços mais baixos e imparidades, principalmente devido a potenciais preços futuros reduzidos.

A Equinor teve lucro ajustado de US$ 3,49 bilhões sem impostos e US$ 0,92 bilhões com inclusão de tributos, principalmente ajustados por perdas líquidas. Em 2020, o fluxo de caixa das operações após os impostos foi de US$ 10,9 bilhões.

Como uma reação à incerteza do mercado e para fortalecer ainda mais a resiliência financeira, a Equinor reduziu seus dividendos em dinheiro significativamente e suspendeu as recompras de ações do programa de recompra de ações no ano passado. A distribuição total de capital aos acionistas foi de US$ 3,39 bilhão em 2020.

Para o ano inteiro, a frequência de incidentes graves foi de 0,5, abaixo de 0,6 em 2019. A frequência total de lesões registradas foi de 2,3, abaixo dos 2,5 no ano anterior.

“Embora tenhamos observado uma tendência positiva em alguns de nossos indicadores de segurança, eventos em nossas fábricas são um forte lembrete de que precisamos melhorar ainda mais nosso desempenho. Junto com nossos fornecedores e parceiros, devemos garantir a implementação das iniciativas e nos concentrar em conquistar conhecimento diante de incidentes anteriores”, escreve Opedal na carta.

A gestão da Equinor e seus auditores externos avaliaram e concluíram, de acordo com os requisitos de relatórios da SEC (Securities and Exchange Commission), que o controle interno da companhia sobre os relatórios financeiros em 31 de dezembro de 2020 não era eficaz devido a deficiências de controle relacionadas a duas áreas específicas. A Equinor está empreendendo ativamente esforços para aperfeiçoamento. Os auditores forneceram um relatório sem ressalvas sobre as demonstrações financeiras consolidadas.

Relatório de Sustentabilidade

O Relatório de Sustentabilidade 2020 oferece uma visão geral a respeito da forma que a Equinor atua em iniciativas de sustentabilidade, que está incorporada na estratégia institucional. A companhia está comprometida com a criação de valor de longo prazo inspirada e guiada pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ONU).

“A sociedade tem que caminhar em direção a neutralidade de emissões e pretendemos ser um parceiro comprometido nessa jornada. A Equinor definiu ambições claras para o futuro e estamos estabelecendo progressos para alcançá-las”, disse Opedal.

Em 2020, as emissões de gases de efeito estufa da Equinor (escopo 1 e 2) foram 1,4 milhão de toneladas menores do que em 2019, devido a projetos de eficiência energética, mudanças no portfólio e menor nível de atividade.

A intensidade média de CO2 do portfólio operado do Equinor foi de 8,0 kg de CO2 por barril de óleo equivalente (boe), abaixo de 9,5 kg por boe em 2019. No futuro, a Equinor espera flutuações na intensidade de carbono nas atividades de upstream, mas a direção de longo prazo em direção à intensidade de emissões mais baixas é clara.

Os projetos de energias renováveis e de soluções de baixo carbono representaram 4% do capex bruto da Equinor em 2020. O percentual de todos os projetos sancionados e investimentos em renováveis alcançaram em torno de 60% em 2020.

A empresa está aplicando novas métricas sobre o clima, direitos humanos, diversidade e inclusão no relatório de 2020. O conteúdo tem maior convergência com os Objetivos de Segurança Desenvolvimento Sustentável da ONU.

O relatório de sustentabilidade de 2020 pode ser baixado em Equinor.com.