Equinor Brasil é escolhida empresa do ano pela BRATECC

23 de Julho de 2020 17:41 CEST | Last modified 17 de Outubro de 2020 23:13 CEST

Data de envio: 24/06

Nesta quarta-feira, dia 24/06, a Equinor Brasil recebe o prêmio de Empresa do Ano de 2019, entregue pela Bratecc (Câmara de Comércio Brasil-Texas) na cerimonia Best of the Year 2019 Awards, por seus compromissos para o desenvolvimento do setor de óleo e gás e energia eólica no Brasil. Principal organização internacional representante da comunidade Brasil-Texas, a Bratecc é formada por diversas empresas globais e visa estimular negócios e boas relações entre companhias americanas e brasileiras.

Equinor é uma empresa global de energia sediada na Noruega, com operações em mais de 30 países. É hoje uma das maiores operadoras offshore do mundo e com uma atuação crescente em energias renováveis. Presente desde 2001 no Brasil - considerada uma das três áreas principais da empresa em todo o mundo - a Equinor é a maior operadora internacional do país em volume operado, com uma produção média de 100 mil barris. Com um sólido e diversificado portfólio de O&G, a Equinor Brasil possui ativos em diferentes estágios, da exploração à produção, e importantes projetos em desenvolvimento, como Bacalhau e BM-C-33.

No segmento de renováveis, a Equinor prioriza áreas onde pode aplicar seu amplo conhecimento em offshore para geração de valor para os negócios e vem analisando continuamente oportunidades de investimento. Possui vasta experiência em eólica offshore em diferentes países e vê no Brasil uma área potencialmente interessante para projetos de eólica e solar. No Brasil está localizada a primeira planta solar da companhia, o Complexo Apodi, em operação desde 2018, no estado do Ceará. Ainda em renováveis, no último mês de abril, a companhia firmou uma parceria com a Micropower para a produção de um sistema de armazenamento de baterias que reduz as emissões de carbono e os custos para os clientes.

Além da Equinor Brasil, também serão premiados pela Bratecc o ex-Diretor Geral da ANP, Décio Oddone, como Homem do Ano, e a empresa de engenharia e desenvolvimento de software Radix, na categoria Empreendedorismo do Ano. A cerimônia de premiação, que seria presencial e estava prevista para ocorrer em março deste ano, foi adiada por conta da pandemia e será virtual.